sábado, 17 de junho de 2017

Cutelaria – Parte 2: Tipos de Lâminas




Graça e paz á todos!

Explano nesse artigo, sobre os principais tipos de lâminas existentes.


Introdução
Um leigo sempre diz que “faca é tudo igual!”, porém, quem possui mais experiência nessa área, sabe perfeitamente bem que essa afirmativa é um equívoco: existem lâminas e mais lâminas e cada uma tem o seu propósito específico.


Principais Tipos de Lâminas e Suas Utilidades
Vou escrever agora apenas os principais tipos, pois se eu fosse falar de cada tipo de lâmina existente, seria necessário criar uma série apenas para isso (boa idéia, não?!).

  • Canivete Suíço: também chamado de “Knife of Swiss Soldier”, os canivetes suíços são ferramentas verdadeiramente úteis para pequenas e delicadas tarefas, como abrir pacotes, cartas e outras funções mais. Cada modelo de canivete possui funcionalidades que mudam de abrangência. Uns possuem tesoura, outros serras e alguns outros não possuem nenhum dos dois! O canivete (independente de ser suíço ou não) se destaca por seu poder discricionário, podendo ter o seu tamanho reduzido pela metade e expandido quando o usuário assim o quiser, ao sacar a lâmina. A Victorinox afirma que o seu fundador seria o desenvolvedor da tecnologia de molas e pressão que há no canivete quando a lâmina do mesmo é aberta.

Por falar nisso, no canal do youtube tem duas reviews (análises) dos canivetes suíços victorinox, spartan e huntsman. Dê uma olhada abaixo (se desejar):

Review do Canivete Suíço Victorinox Spartan.


Review do Canivete Suíço Victorinox Huntsman.


Caso queira conhecer os “sub-tipos” de canivetes, esse artigo escrito pelo mestre-cuteleiro, Márcio Camacho é o ideal para você: Tipos de Canivetes - Por Márcio Camacho

  • Faca: independente do modelo ou função para o qual foi desenhada, a faca possui uma coisa que o canivete não possui, na verdade duas; a faca não pode ser dobrada sobre si como no caso do canivete e a segunda coisa é que o fato de a faca não ser retrátil, faz com que ela tenha uma capacidade de resistência maior. Canivetes por terem a lâmina unida ao cabo por um sistema de molas e parafusos, possui maior fragilidade, enquanto que a faca por ter a lâmina e a espiga em uma só peça é mais resistente por si só (e mais indicada para trabalhos mais pesados). Muitos preparadores, sobrevivencialistas e bushcrafters acham que só podem ter facas “full tang” (também conhecidas no Brasil como “perfil integral”), mas isso não é verdade, pois existem facas que não são de perfil integral (full tang) e executam perfeitamente bem as suas funções para as quais foram projetadas.

Alguns tipos de facas: de sobrevivência, para atividades outdoor, para coureamento (“skinner” em inglês), para cortar carne, com a lâmina serrilhada, karambit (a "sensação" do momento) e outras.


  • Machado: canivete é para atividades mais leves e delicadas, enquanto que a faca é para atividades de maior força. Os machados (independente do tipo) é para atividades onde se exige maior “ignorância”: cortar árvores, troncos, galhos, lenha, derrubar portas… essas e outras necessidades que exigem uma lâmina mais forte.


Finalizando
Bom, por enquanto é isso. Tenha em mente que lâmina é lâmina, exatamente por isso, nunca subestime o poder de corte e perfuração de uma lâmina. Abaixo eu deixo com vocês, dois vídeos onde o canal e blog Sobrevivencialismo testou lâminas em duas ocasiões distintas contra carne de porco (que possui a textura semelhante a da carne humana).

Aqui, neste vídeo, testa-se o poder de lâminas pequenas.

Já neste outro vídeo, testa-se o poder de lâminas maiores!



Graça e paz e até a próxima!


Caso deseje, poderá ler os outros dois artigos desta série:


Nenhum comentário: